segunda-feira, 6 de junho de 2016

FIQUEI TONTA MEU AMOR

Às noites ficaram mais frias,
Os dias menos calorosos,
Depois de sua partida.

Foi tantos encontros e desencontros,
Tantas idas e vindas...
Tantas promessas ditas e não ditas.

Tantos,tantos, e tantos...
Que fiquei até tonta.
Tonta de disse e me disse.

E tonta eu fui por muitos anos.
Fui tonta e confesso que fui...
Tonta,tonta,tonta e tonta.

Mais como fui tonta de acreditar...
Em você! nas suas promessas.
E quanto disse e me disse...

Para dizer que! mais dizer o quê...
Dizer o quê à final... que fui tonta
Por acreditar nesse amor...
-Magda Farias


Postar um comentário