domingo, 17 de novembro de 2013

HOMEM DE IPANEMA

Magda Farias

Por andas ele, agora!
Não sei o seu caminho
Só sei que ele caminha...

Pelas ruas,pelas praças,
pela areia da praia...
Andas do arpoador até!
Não sei! talvez Ipanema!

Segue à diante...
Não sei o seu nome!
Não sei! mais não têm
Casa, será!

Não sei à sua história
Não sei sobre sua família
Só sei que é um homem
Inteligente! um homem com
Belas palavras...

Um homem que vale ouro
Não têm dinheiro,será! não sei!
Um homem que têm um passado,
Que têm um presente incerto,talvez!

Talvez eu ainda o veja, de novo;
Ou nunca mais o veja,misterioso ele é:
Seu futuro atravessa, às ruas,praças,
Horizonte, até o mar...
Seus passos,são iluminados...
De Ipanema até aonde, não sei!


Rio,17/11/2013.
Fonte de imagem:
google



Postar um comentário